215° dia. Goiana a Olinda

215° dia. Goiana a Olinda

nov 11, 2013

O dia hoje terminou com a surpresa de chegarmos em Olinda, já que o planejado era parar em Itamaracá.
Pegamos a BR 101 rumo a Igarassu e de lá até Itapissuma, para só então atravessar a ponte para a Ilha de Itamaracá. Isso significa uma volta de 50 km, visto que estávamos praticamente ao lado da ilha. As informações quanto as travessias pelos rios são muito desencontradas, infelizmente alguns barqueiros exploraram aqueles que vem de fora e por isso preferimos seguir pela estrada.
No caminho tivemos a oportunidade de assistir a retirada da castanha de caju artesanalmente na beira da estrada.

wpid 20131108 091810 215° dia. Goiana a Olinda

     Monitoramento na BR! kkk

wpid 20131108 120218 215° dia. Goiana a Olinda

wpid 20131108 120239 215° dia. Goiana a Olinda

Queima, quebra e peneira da castanha de caju

wpid 20131108 124518 215° dia. Goiana a Olinda

Na parada para o almoço, conhecemos Max, dono da loja e oficina Mano’s Bike, que parou para conversar conosco. Ganhamos dele luzes de sinalização para a bicicleta, mais tarde entenderíamos o porquê…

wpid 20131108 140004 215° dia. Goiana a Olinda

     João Victor, Marcelo e Max

A Ilha de Itamaracá já deu nome a uma das capitanias hereditárias e foi palco de disputas coloniais no século XVII, quando holandeses construíram o Forte Orange. Itamaracá também abriga o Ecoparque Peixe-Boi & Cia, administrado pelo ICMBio que visa a proteção desse animal marinho ameaçado de extinção.

wpid 20131108 140930 1 215° dia. Goiana a Olinda

wpid 20131108 144049 215° dia. Goiana a Olinda

wpid 20131108 145834 215° dia. Goiana a Olinda

wpid 20131108 151421 215° dia. Goiana a Olinda

wpid 20131108 152751 215° dia. Goiana a Olinda

wpid 20131108 150725 215° dia. Goiana a Olinda

wpid 20131108 153408 215° dia. Goiana a Olinda

wpid 20131108 153744 215° dia. Goiana a Olinda

wpid 20131108 153856 1 215° dia. Goiana a Olinda

Após a visita ao Forte, fomos a praia buscar informação quanto a travessia para Maria Farinha, já no município de Paulista vizinho de Olinda.
Lá, avistamos um barco V 8 que trazia quatro ciclistas com suas bicicletas e bagagens, corremos para conversar com eles,  descobrimos que vinham de Recife e que Araponga (o barqueiro)  estaria voltando para Maria Farinha, onde mora!

wpid 20131108 163357 215° dia. Goiana a Olinda

Ciclistas que vinham Recife e seguiam para Natal

Nem pensamos, pulamos no barco com a bicicleta desmontada.
Ele nos cobrou um valor simbólico e ainda nos ajudou com a bagagem. Foram alguns minutos de tensão até lá, pois as ondas batiam forte no V 8 molhando tudo, enquanto Araponga dizia “aqui não tem mar pra derrubar meu barco não, fiquem tranquilos!”
Chegando ao destino, montamos tudo de novo e começamos a procurar hospedagem com a noite chegando.

wpid 20131108 171038 215° dia. Goiana a Olinda

               Araponga e o V 8

Nunca pedalamos a noite, porém hoje que ganhamos luzes precisamos delas… Inacreditável!
Após 20 km pedalados pelas praias, percebemos que já estávamos no município de Olinda e decidimos seguir para algum dos muitos albergues que existem lá.
Pedalamos pela ciclovia da orla de Olinda, que é bem movimentada com bares e restaurantes. Havia muita gente caminhando e pedalando, foi bem agradável.
Chegamos ao Albergue Sítio do Carmo, muito bem localizado e nos instalamos.

Compartilhe e Curta!
 215° dia. Goiana a Olinda

Sobre

Romulo e Mariana são casados, amam o cicloturismo e estão dando a volta ao mundo em uma bicicleta tandem.

Outras Aventuras:


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/pacot547/public_html/doisnabike.com.br/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273